Em Comunhão

A Igreja sempre nos ensinou nas necessidades procurar a ajuda de Deus, para si mesma e para toda humanidade, porque sabe que a vida de cada pessoa é “nas mãos de Deus”. A epidemia do Coronavirus, pela novidade, pelos contagios, difusão e incertezas, nos está fazendo compreender que apesar dos enormes progressos  da ciência e da medicina, o homem ainda é esposto ao perigo, ainda mais, está experimentando uma grande fragilidade e a falta daquela autosuficiencia que o caracteriza tanto, hoje, senso comum. E então, mesmo adotando todas as medidas de prevenção e de contenção, reconheçamos a nossa estrutural debilidade e rezemos suplicando, peçamos com sinsera confiança a Deus de sermos protegidos, curados, salvos.

Lembrai-vos, ó São José,

fiel esposo da Virgem Maria,

que jamais se ouviu dizer que alguém tivesse invocado a vossa proteção,

implorado o vosso socorro e não fosse por vós consolado.

Com esta confiança venho a vossa presença,

fervorosamente vos invoco e recomendo-me a vós.

Não desprezeis as minhas súplicas,

ó Pai adotivo do redentor,

mas acolhei-as benignamente e dignai-vos atendê-las.

Amém.

Português